dinheiro controle poupar

Ter um orçamento estável, uma poupança e um plano de gastos com sabedoria são quesitos fundamentais para se ter uma boa saúde financeira. Apesar disso, muitas pessoas ainda não sabem como organizar as finanças de forma adequada.

Para ajudar você a sair do vermelho e começar a dar os primeiros passos rumo à independência financeira, este artigo reúne algumas dicas

Reavalie o Seu Orçamento Mensal

poupando dinheiro

A primeira e mais importante etapa para se organizar financeiramente é reavaliar seu orçamento mensal. É importante prestar atenção aos seus ganhos com máquina de cartão e gastos para que você saiba de onde vem e para onde vai o seu dinheiro.

Calcule todos os seus rendimentos, descontos e outros custos diretos ou indiretos. Analise as despesas maiores, como aluguel, compras ou contratos de serviços, que devem ser referenciados todos os meses para que eles não se acumulem.

Reavalie também os gastos com coisas supérfluas e descarte aqueles que não sejam essenciais. É na hora dessas questões que você deve se concentrar, pois isso pode acabar poupando bastante dinheiro.

Estabeleça uma Meta de Poupança Mensal

imagem pessoa contando dinheiro

Depois de ter reavaliado o seu orçamento mensal, chegou a hora de estabelecer uma meta de quanto dinheiro você deve guardar. Deixe essa quantia como uma reserva para emergências, caso algo saia do controle.

Sugestões de poupar 10% a 20% da sua renda são ideais. Quanto mais, melhor, desde que você ainda consiga sobreviver e pagar todas as suas contas com o que sobrar.

Você também vai se Interessar:  Conheça mais sobre os tijolos ecológicos

Faça Revisões Periódicas

Além de definir sua meta de poupança, é necessário realizar revisões frequentes de todas as despesas do mês. Isso ajuda a identificar gastos descontrolados, como compras por impulso, contratação de serviços que você não usou, exageros com lazer e alimentação.

Outra dica é listar todos os seus ativos e passivos, o que inclui o dinheiro que você tem na conta, suas dívidas e os bens que possui. É fundamental incluir na lista também as contas em aberto ou o quanto você ainda deve receber, para que você possa ter uma visão geral da sua situação financeira.

Reavalie Suas Dívidas

Reavaliar suas dívidas é extremamente importante para que você possa ter mais controle sobre o seu dinheiro. Os juros de um financiamento ou de um empréstimo são importantes para serem entendidos, pois tipicamente, quanto maior for o prazo, maior será a taxa de juros.

Reserve o tempo necessário para entender a taxa de juros aplicada e, se for o caso, descubra formas de renegociar os termos, bem como solicitar descontos. Contrate uma assessoria financeira se você achar necessário.

Além disso, reavalie o valor mensal que você está devendo e verifique novamente a lista de ativos para ver se os rendimentos são suficientes para pagamento das dívidas.

Desenvolva Hábitos Sustentáveis

É muito fácil cair na armadilha de viver acima das suas possibilidades, mas isso não pode acontecer. Desenvolva hábitos saudáveis que não prejudiquem o seu bolso. Evite comprar produtos de maneira impulsiva, gastar em itens desnecessários e/ou ser esbanjador com o seu dinheiro.

Adote hábitos mais sustentáveis no seu dia a dia, como começar a usar transporte público ou bicicleta, optar por receitas caseiras em vez de almoçar fora todos os dias, além de vender itens não utilizados e usar a água da chuva para execução de tarefas domésticas.

Preste Atenção ao Seu Orçamento

Se você quiser sair do vermelho e ter mais liberdade financeira, precisará prestar atenção ao seu orçamento mensal. Avalie suas compras e analise quais despesas podem ser cortadas ou substituídas por versões mais baratas.

Você também vai se Interessar:  Conveniência e entretenimento: conheça o bairro Higienópolis

Outra dica é criar uma pequena reserva para emergências. Assim, caso algo inesperado aconteça, você não precisará recorrer a crédito ou a empréstimos para liquidar as contas.

Controle Seus Gastos

Gastar menos do que se ganha é essencial para quem deseja se organizar financeiramente. Contar com um sistema de gestão de finanças é essencial para manter o orçamento sob controle.

Aplicativos de controles de finanças ajudam na administração das finanças de uma casa, dando o controle de entradas e saídas dos recursos.
Crie uma planilha detalhando todos os seus gastos mensais, para que você possa acompanhar a queda do saldo ao longo dos meses​, e reorganize-se financeiramente para estar em dia com as contas todos os meses.

Reesqueça seu Orçamento Mensal

Após ter feito a análise das despesas, é hora de reesqueçar o orçamento mensal. A proposta aqui é ajustar as entradas e saídas de acordo com a sua realidade.

Uma boa opção é criar três depósitos bancários: um para as contas básicas (aluguel, energia, telefone); outro para lazer e alimentação; e outro para poupança, destinado às reservas para emergências e realização de projetos.

Além disso, a prioridade dos gastos mensais deve ficar para as contas básicas. Depois dessa etapa concluída, você pode desenvolver o lazer e outros planos.

Utilize Tecnologia e Desenvolva Soft Skills Financeiras

É importante desenvolver soft skills financeiras, como sabedoria para lidar com suas finanças, habilidades administrativas e boa gestão de tempo, entre outras habilidades relevantes para as finanças.

Familiarizar-se com novas tecnologias de gestão de finanças, aplicativos de finanças pessoais e outros usos da bela tecnologia pode facilitar seu controle de finanças.

Investir em ferramentas e aplicativos financeiros pode ajudar a administrar seu orçamento e a compreender melhor a sua situação financeira.

Você também vai se Interessar:  Como os brindes podem ajudar o seu negócio?

Estabeleça Objetivos Realistas

Agora que você já está mais familiarizado com sua situação financeira, chegou a hora de estabelecer objetivos para o futuro. Observe já reflectir sobre como você vai alcançar a meta de poupança planejada.

Estabeleça objetivos realistas a longo prazo, como economizar 20% da sua renda todo mês, montar um fundo para a realização de projetos, pagar dívidas e criar fundos de reserva. Esses são bons objetivos a serem seguidos e viáveis para quem tem um orçamento apertado.

Aprenda com os erros do passado

É normal cometer erros quando se trata de finanças, pois ninguém nasce sabendo. Por isso, não se culpe demais pelos erros do passado, reflita sobre eles e comece a contornar as situações de maneira a não repetí-los.

Assuma responsabilidade pelos erros, elabore um plano para solucioná-los e evite repetir a façanha. O passado é passado, cada dia é uma oportunidade de mudar algo e começar a tomar decisões financeiras responsáveis.

Busque Suporte Prático

Se você está tendo dificuldades de sair das dívidas ou de cumprir metas financeiras, não hesite em buscar ajuda de um profissional ou aconselhamento financeiro.

Você pode conversar com especialistas, advogados financeiros e outros profissionais para discutir sua situação e buscar a melhor solução.
Profissionais qualificados podem lhe dar aconselhamento financeiro que lhe permita entender os cenários em que suas finanças se encontram.

Fique Atento ao Mercado

É muito importante ficar de olho nos principais acontecimentos do mercado financeiro. Por exemplo, acompanhe a taxa de juros do país, as taxas de câmbio e a inflação, entre outros dados importantes para não ficar desprevenido com relação aos movimentos financeiros.

Além disso, busque fontes confiáveis e autorizadas para receber as informações sobre o mercado, como um site, canal de notícias, estudos acadêmicos e assim por diante.
Isso é

Rate this post

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.