Como evitar Inadimplência de condomínios e receber em dia

Como evitar Inadimplência de condomínios e receber em dia – A inadimplência do aluguel em condomínios está no topo da lista de preocupações dos proprietários. Em 70% dos casos, o incumprimento de pagamento deve-se a uma redução dos rendimentos do inquilino provocada por um imprevisto (desemprego, divórcio, doença, reforma, etc.).
O risco é significativamente menor em locações mobiliadas. Isto porque este tipo de alojamento é geralmente uma solução de curto prazo escolhida por clientes com mais recursos financeiros do que aqueles que optam por um arrendamento sem mobília, e terão orçado o montante necessário para toda a duração do arrendamento e é um dos pontos a se levar em questão ao evitar a inadimplência dos condôminos, mas não é só isso.

Os proprietários podem, no entanto, legitimamente buscar proteção contra condôminos inadimplentes, porque isso reduziria significativamente a renda do próprio proprietário e talvez comprometeria o pagamento da hipoteca.

O que os proprietários podem fazer para evitar tal situação? Aqui estão algumas dicas que podem ajudar a diminuir a inadimplência dos condôminos e assim fazer com que o proprietário sempre receba em dia. Vamos lá:

Tome seu tempo ao escolher um inquilino

Ao colocar um imóvel mobiliado para alugar no seu condomínio, os proprietários devem examinar cuidadosamente os documentos apresentados pelos inquilinos. Para avaliar se o possível inquilino é solvente, verifique os recibos de vencimento e as contas fiscais recentes, juntamente com uma cópia de um contrato de trabalho ou uma declaração de um empregador.

Você também vai se Interessar:  Codigo Banco CREDIHOME SOCIEDADE DE CRÉDITO DIRETO SA

Recomenda-se vivamente aos senhorios que dediquem algum tempo a escolher um inquilino, por mais pressão que o inquilino os exerça para assinar um contrato rapidamente, pois pode fazer a diferença em seus recebimentos no futuro.

Se a situação financeira do potencial inquilino parecer insatisfatória, o senhorio tem várias opções:

Solicitar um fiador: trata-se de um terceiro que se compromete a pagar o aluguel caso o inquilino esteja inadimplente. A vantagem de tal garantia é que não há custo associado a ela.

Faça um seguro de aluguel: esta é uma solução mais cara, mas mais confiável. Custa até 4% do aluguel anual.

Estas duas abordagens podem ser combinadas se o inquilino for um estudante ou aprendiz.

 

Incluir uma cláusula de rescisão no contrato de arrendamento

Uma cláusula rescisória prevê a rescisão do contrato de pleno direito caso uma das partes descumpra uma obrigação contratual, caso o inquilino deixe de pagar o aluguel, neste caso. Tal disposição não é uma parte padrão do contrato de locação e o proprietário precisará adicioná-la em si.

Se o imóvel arrendado for a residência principal do inquilino, a cláusula de rescisão não pode ser aplicada até dois meses após a emissão da ordem de pagamento.

Se o imóvel não for a residência principal do inquilino, o senhorio também pode incluir no contrato de arrendamento uma cláusula de penalização para incentivar o inquilino a pagar a renda atempadamente (por exemplo, uma multa de 10% por atraso no pagamento).

Acompanhe os pagamentos meticulosamente e comunique-se regularmente

Para evitar aluguéis não pagos, os proprietários são aconselhados a emitir aos inquilinos um pedido de pagamento do aluguel alguns dias antes do vencimento do aluguel e, em seguida, fazer o acompanhamento dentro de alguns dias se não for recebido imediatamente.

Você também vai se Interessar:  Codigo Banco Banco Votorantim SA

Se o proprietário for bem organizado, o condômino tem mais chances de pagar em dia. O proprietário deve agir na primeira vez que o aluguel estiver atrasado, entrando em contato imediatamente com o condômino para tentar chegar a uma solução amigável.

O inquilino pode ser inteiramente sincero. Eles podem estar enfrentando um problema temporário de fluxo de caixa ou talvez até tenham esquecido o pagamento. O senhorio pode concordar em permitir ao inquilino uma extensão.

Algumas possíveis alterações

Quando o apartamento mobiliado é alugado como casa principal, agora é possível, se o inquilino for estudante ou aprendiz, tanto solicitar um fiador como fazer um seguro fiança.

Cláusulas de multa contra o inquilino, no entanto, não são mais permitidas. Eles ainda são válidos quando o imóvel não é a residência principal do inquilino.

A mais tardar, o seguro de rendas não pagas (que substituirá a garantia universal de rendas inicialmente prevista) dará cobertura gratuita aos inquilinos com menos de trinta anos, aos que têm baixos rendimentos e aos que não têm emprego estável (contratos de curta duração, temporários, etc.).

A grande maioria dos investidores são pessoas físicas que compram para alugar para garantir uma renda complementar ou antecipar a aposentadoria. A abordagem mais prudente que eles podem adotar para se proteger contra os potenciais efeitos prejudiciais do condômino que não paga seu aluguel no dia certo é confiar o processo a um profissional de gerenciamento de aluguel que irá aconselhá-los e tomar todas as providências necessárias.

4.8/5 - (115 votes)

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.